Joaquim Tomás Lobo d’Ávila, conde de Valbom: um homem da Regeneração

  • Hugo Silveira Pereira Universidade Nova de Lisboa – CIUHCT Institute of Railway Studies – Univ. York

Resumo

A Regeneração foi marcada pela trajetória de vários homens ligados à ciência e tecnologia, que pretendiam aplicar os preceitos tecnológicos e científicos que adquiriram em escolas europeias à modernização e progresso do país. Entre essa elite encontramos o nome de Joaquim Tomás Lobo d’Ávila, conde de Valbom. Neste artigo faremos o seu esboço biográfico, dentro do âmbito do conceito de persona científica. Recorreremos para tal a um conjunto diferenciado de fontes, espalhadas por diversos arquivos e bibliotecas, que permitirão acompanhar o percurso do homem, mas sobretudo do engenheiro tecnocrata. No final esperamos demonstrar a importância do percurso individual de Lobo d’Ávila para a política de fomento encetada ao longo de grande parte do século XIX e, numa dupla perspetiva, analisar de que forma foi decisivo para a formação da persona do tecnocrata e de que modo foi o seu percurso por ela influenciado.

https://doi.org/10.14195/1645-2259_16_13

  • Resumo viewed = 2 times
  • PDF viewed = 1 times

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-12-30
Como Citar
PEREIRA, Hugo Silveira. Joaquim Tomás Lobo d’Ávila, conde de Valbom: um homem da Regeneração. Revista de História da Sociedade e da Cultura, [S.l.], v. 16, p. 293-319, dez. 2016. ISSN 2183-8615. Disponível em: <http://impactum-journals.uc.pt/rhsc/article/view/3975>. Acesso em: 22 nov. 2017.
Secção
Artigos

Palavras-chave

Regeneração; persona científica; biografia; Lobo d’Ávila